Fertilizantes  ›   Serviço de aconselhamento  ›   Culturas  ›  

Beterraba-sacarina

A beterraba-sacarina tem as exigências de nutrientes mais elevadas

Potássio – a base para um rendimento fiável da beterraba-sacarina

Potássio para melhor qualidade na beterraba-sacarina

Alto rendimento em açúcar através de uma nutrição equilibrada

Recomendações de fertilização para a beterraba-sacarina

 

A beterraba-sacarina tem as exigências de nutrientes mais elevadas

A beterraba-sacarina é principalmente cultivada para a produção de açúcar puro. Futuramente, a beterraba-sacarina pode ser cada vez mais utilizada como fonte de energia renovável na produção de bioetanol e biogás ou na produção de substitutos de plástico. A produção continuada deste importante artigo requer técnicas de gestão de cultivo avançadas e a utilização económica e ecológica de quaisquer materiais de entrada.
 
Numa rotação de culturas, a beterraba-sacarina tem muitas necessidades de nutrientes. Aqui, não só os principais nutrientes como o nitrogénio (N), o fosforo (P), o potássio (K), o magnésio (Mg) e o enoxfre (S) são muito importantes, mas também os oligoelementos como o boro (B) e o manganês (Mn).

 

Existem muitos benefícios para o agricultor no cultivo da beterraba-sacarina. A cultura de folha larga promove uma pausa útil nas rotações de cereais intensivas, aumenta a fertilidade do solo e complementa uma vasta quantidade de métodos de cultivo no solo.

Voltar ao início da página

 

Potássio – a base para um rendimento fiável da beterraba-sacarina

  • Com uma absorção de 450-600kg de K2O ha-1 é absorvido mais potássio pela cultura da beterraba-sacarina do que qualquer outro nutriente.
  • A maior proporção de potássio pode ser encontrada na folhagem verde fisiologicamente ativa. O teor de potássio do órgão de armazenamento, o tubérculo, é muito mais baixo.
  • O potássio é conhecido pelo seu efeito positivo no rendimento e no teor de açúcar.
  • O potássio aumenta a saída fotossintética que, por sua vez, resulta num metabolismo desenvolvido em hidratos de carbono (síntese do açúcar). Além disso, o potássio é vital para o transporte eficiente de produtos fotossintéticos e para a sua acumulação subsequente no órgão de armazenamento (tubérculo).
  • O potássio aumenta a resistência das culturas às pragas, possibilitando que o desenvolvimento de uma cultura saudável continue.
  • A baixa concentração de potássio no solo coloca em perigo a fertilidade do solo e afetará negativamente o rendimento e o teor de açúcar. 

Inúmeros resultados obtidos de ensaios de campo demonstraram o efeito significativo da fertilização com potássio no rendimento da beterraba-sacarina, mesmo quando as concentrações de potássio no solo parecem ser adequadas.

Voltar ao início da página

 

Potássio para melhor qualidade na beterraba-sacarina

  • O fator mais importante para a qualidade é o teor de açúcar. O potássio influencia positivamente o teor de açúcar, devido aos seus efeitos fisiológicos específicos na síntese, no transporte e no armazenamento de açúcares.
  • Em testes realizados, o fornecimento de uma excelente quantidade de potássio resultou num aumento do teor de açúcar entre 0,5 e 1% e, por isso, o valor da cultura de beterraba foi superior.
  • Tanto o potássio como o sódio (Na) influenciam o pH do extrato de açúcar bruto, onde a alcalinidade tem de ser minimizada para a eficiente extração de açúcares.
  • Em várias regiões, é definido um pagamento de qualidade adicional utilizando a perda de melaço standard (SMV). Este valor de SMV é afetado através da fertilização, sobretudo através do teor de a-aminoácidos com nitrogénio que é indesejável na beterraba-sacarina.
  • Depois da introdução da fórmula para calcular a qualidade da beterraba-sacarina sobre o potencial de extração do açúcar, a fertilização com potássio apresenta apenas uma perda de melaço standard; isto acontece porque pequenos aumentos no teor de potássio das beterrabas são sobrecompensados através de um decréscimo dos a-aminoácidos com nitrogénio. Por isso, a perda de melaço standard permanece geralmente invariável.
  • Um excelente fornecimento de potássio melhora a eficiência de nitrogénio na beterraba-sacarina.

Voltar ao início da página

 

Alto rendimento em açúcar através de uma nutrição equilibrada

Para garantir um elevado rendimento em açúcar, a cultura de beterraba-sacarina requer, além do nitrogénio, fosforo e potássio, um bom fornecimento dos nutrientes magnésio, sódio, enoxfre, boro e manganês numa relação equilibrada.

  • O magnésio tem dois efeitos positivos no rendimento. Primeiro, o magnésio ajuda a manter a vegetação verde saudável, permitindo que seja produzido mais açúcar durante um maior período de tempo. Em segundo lugar, é crucial no ciclo do ácido cítrico (importante para a respiração celular), onde a síntese de proteínas, lípidos e hidratos de carbono pode ser otimizada.
  • Um fornecimento suficiente de sódio melhora a eficiência da utilização da água e pode, em parte, compensar deficiências de potássio durante períodos secos. Os resultados de ensaios mostram um aumento no rendimento de 300-600 kg de açúcar ha-1 quando se aplicam 20-40kg de sódio  ha-1 .
  • Um fornecimento adequado de enxofre melhora a qualidade do açúcar, diminuindo o teor de a-amino-N. A deficiência de enxofre aumenta a perda de melaço standard.
  • O boro é importante para o desenvolvimento celular e para a produção de componentes como o açúcar. A deficiência de boro resulta na putrefação seca do coração e da raiz e, por isso, em perdas de rendimento substanciais.
  • O manganês tem funções semelhantes ao magnésio no metabolismo. Influencia positivamente o rendimento, por exemplo, ao melhorar a assimilação pelas folhas durante o período de crescimento.

Voltar ao início da página

 

Recomendações de fertilização para a beterraba-sacarina

O fertilizante é aplicado para manter a fertilidade do solo, para que o seu potencial natural de rendimento possa ficar protegido a longo prazo. Para isso, é necessário manter um excelente teor de nutrientes no solo. Os nutrientes removidos com a colheita têm de ser substituídos através de uma aplicação adequada de fertilizante. Juntamente com a substituição dos nutrientes removidos, terão de ser adicionados ajustes para as perdas específicas do local (por exemplo: lixiviação ou erosão).


A remoção total de uma planta resulta da absorção de nutrientes da cultura principal (p. ex. grão, tubérculos ou beterrabas) e da absorção de resíduos de colheita (p. ex. palha, folhas). Se os resíduos de colheita ficarem no terreno, apenas terão de ser substituídos os nutrientes removidos pelas culturas principais.

 

Recomendações para aplicações no solo

 

Remoção total (inc. resíduos de colheita) Remoção através da colheita principal Recomendação de fertilizante devido a absorção de nutrientes
com ótima classe de teor de nutrientes no solo (por hectare)
    Remoção total de Através da colheita principal
(kg ha-1)
K2O / MgO / SO3
(kg ha-1)
K2O / MgO / SO3
Potássio Magnésio Potássio Magnésio
Beterraba-sacarina
(a um nível de rendimento de 65t)
460 / 100 / 50 160 / 50 / 25 1150kg Korn-Kali® 400kg ESTA® Kieserit 400kg Korn-Kali® 200kg ESTA® Kieserit
    Korn-Kali ESTA Kieserit Korn-Kali ESTA Kieserit

 

 

Recomendações para aplicações foliares

  • Para satisfazer a necessidade de boro e manganês, pode-se aplicar uma solução de 5% utilizando EPSO Microtop® que pode ser aplicado entre a cobertura vegetal das filas de plantação e o fim de agosto (juntamente com aplicações de fungicida). 

    EPSO Microtop®

Selecione um site