Fertilizantes  ›   Notícias  ›  

10-sep-2014

PotatoEurope 2014: Delegação africana visitou o stand da K+S KALI GmbH

No Rittergut Bockerode, próximo à Hannover, na Alemanha, aconteceu nos dias 3 e 4 de setembro, a PotatoEurope com 220 expositores vindos de 13 países. Foram cerca de 10.000 os visitantes de mais de 60 países que estiveram presentes na Feira Internacional da Batata. Um a cada três visitantes veio do exterior. A maioria deles vinha dos Países Baixos, da França, Suíça, República Checa, Dinamarca, Polónia e Grã-Bretanha. Mas também estiveram representados especialistas da Ásia, das Américas do Norte e do Sul e da África.

 

A K+S KALI GmbH forneceu informações detalhadas sobre a fertilização da batata. Os fertilizantes combinados que contêm potássio e magnésio da K+S KALI GmbH melhoram comprovadamente, também na cultura da batata, a eficácia do aproveitamento da água, minimizando o risco de perda de colheitas em casos de stress provocado pela seca. É sobretudo o potássio que, além do nitrogénio, assume uma influência decisiva na produtividade e nos critérios de qualidade das batatas.

A batata no centro das atenções de uma delegação da Nigéria e do Quénia

13 representantes dos Ministérios da Agricultura, dos institutos de investigação, da agricultura e de empresas do Quénia e seis da Nigéria estiveram, durante uma semana na Alemanha, para se informarem junto às empresas locais, assim como na PotatoEurope, sobre os atuais desenvolvimentos e tendências acerca da cadeia de criação de valor relacionada à batata. A viagem organizada no âmbito do projeto Potato Initiative Africa pela German Food Partnership (GFP) teve grande repercussão aos detentores do poder de decisão africanos.

 

Como empresa parceira da GFP, a K+S KALI GmbH aproveitou a oportunidade oferecida na feira PotatoEurope, para dialogar com os delegados da Nigéria e do Quénia sobre fertilização sustentável na cultura da batata. O Dr. Hans-Peter König, do departamento de Investigação Aplicada e Aconselhamento Agrícola da K+S KALI GmbH, apresentou as atividades de investigação da empresa e mostrou como o potássio e o magnésio podem melhorar a tolerância à seca das plantas cultivadas. Estes aspetos da fertilização foram objeto de um interesse muito grande por parte dos especialistas africanos no cultivo da batata. A K+S KALI GmbH aposta no aconselhamento agrícola e suas recomendações relativas à nutrição vegetal baseiam-se em intensivas experimentações. "Os agrônomos da K+S KALI GmbH coletaram assim, durante muitos anos e em todo o mundo, experiências e conhecimentos que terão o prazer em disponibilizar também no âmbito da cooperação internacional para o desenvolvimento," enfatizou o Dr. König.

 

Os visitantes debruçaram sesobre as batateiras que serviam para demonstração dos sintomas de carência de nutrientes. Estes puderam analisar nas plantas como se pode reconhecer um abastecimento insuficiente de potássio, magnésio, boro ou de outros micronutrientes. O folheto "As regras básicas dos nutrientes" com valiosas informações relacionadas com o diagnóstico e com a eliminação da carência de nutrientes, foi muito requisitado. As batatas fritas de batatas fertilizadas com Patentkali® também foram motivo de grande satisfação. Na condimentação destas batatas fritas, além disso, uma certa quantidade de sal de cozinha (NaCl) foi substituído por KaliSel®.

 

Não foram somente as empresas integradas na parceria da GFP nos seus stands da feira, mas também cerca de 30 outras empresas europeias que tiveram a oportunidade de dialogar num encontro internacional de negócios ("Match & Meet") oferecido pelo organizador da feira, a DLG, e que durou duas horas. Trocaram impressões com os delegados, individualmente, sobre a preparação das colheitas e seu armazenamento, sobre o cultivo da batata, a fertilização e tratamentos fitossanitários, e também sobre a técnica para o processamento das batatas. O grande interesse de ambos os lados é explicado por Daniel Waithaka Mwangi, Governador da província de Nyandarua, no Quénia: "As colheitas de batata no Quénia são quatro a cinco vezes menores que na Europa. Precisamos urgentemente de empresas internacionais que estejam dispostas a partilhar conosco o seu know-how e a investir em nossos mercados. Já fizemos alguns contactos com fabricantes de sementes, fertilizantes e produtos fitossanitários na feira e durante a nossa viagem. Somente quando trabalharmos em conjunto com essas empresas, conseguiremos progredir."

 

O Dr. Daniel Musa Lenka, responsável pela melhoria da produção de batata no National Root Crop Reseach Institute, na Nigéria, também fez o balanço das suas impressões e foi direito ao assunto: "Precisamos do know-how de empresas experientes, para estabelecermos novas qualidades para o consumo e para o processamento. Também queremos adquirir conhecimentos sobre métodos eficientes de cultivo e colheita, e de armazenamento e processamento. Por isso, queremos trabalhar em conjunto com empresas internacionais para que elas partilhem conosco as suas inovações e as suas experiências e invistam nos nossos países. A German Food Partnership nos abre a porta."

 

Nutrientes para a qualidade da batata

Continuar para as regras básicas dos sintomas de carência de nutrientes

Continuar para os produtos

Continuar para os nutrientes

Continuar para os folhetos

Cultivo da batata em África - novos marcos na cooperação para o desenvolvimento

 

Vista geral das noticias

Selecione um site