Fertilizantes  ›   Serviço de aconselhamento  ›   Nutrientes  ›  

Sódio

O sódio no solo

O sódio nas plantas

O sódio nos animais

 

O sódio no solo

  • O sódio encontra-se nos solos apenas em estado combinado, predominantemente em forma de sais.
  • O sódio é adsorvido pelos minerais argilosos, mas a fixação é mais fraca do que a dos iões de potássio e, por este motivo, o sódio é mais propenso à lixiviação. Por isso, em áreas com muita precipitação, como os climas tropicais e semitropicais, os solos geralmente apresentam um baixo teor de sódio, que é levado para camadas mais profundas no solo.
  • Pelo contrário, em áreas áridas e semiáridas, ocorre frequentemente uma acumulação de Na à superfície dos solos, porque a taxa de evaporação excede a reposição da água proveniente do solo. Muitas as vezes isto resulta numa deterioração da estrutura do solo, que tem um efeito negativo no equilíbrio de água e ar do solo. Além disso, com um maior teor de Na, o pH torna-se mais alcalino.
 

O sódio nas plantas

O sódio não satisfaz os critérios de essencialidade, pois as plantas podem completar seu ciclo de vida sem sua presença e o mesmo poderá ser substituído em sua função por outros nutrientes (p. ex., pelo potássio na osmose). Além disso, o sódio é componente vegetal de grande valor para a palatibilidade e alimentação animal. Por essa razão, o sódio é considerado um elemento benéfico.

  • Uma exceção são as culturas natrofílicas (p. ex., chenopodiaceaena). Neste ponto, os efeitos positivos na produção e na qualidade podem ser constatados através da adubação com sódio. A beterraba-sacarina, como espécie mais importante neste grupo, é um exemplo bem conhecido quanto à sua necessidade relativamente elevada de sódio. O sódio ajuda a síntese de glucose e a sua transformação em frutose, que é acumulada na beterraba.
  • O sódio controla a pressão osmótica nas células da planta, resultando numa utilização mais eficiente da água.
  • Os iões de Na podem substituir frequentemente os iões de K nalgumas funções metabólicas e osmorreguladoras e, por isso, os dois nutrientes são intercambiáveis em vários níveis, consoante o grupo de plantas.
  • O sódio é importante para algumas plantas com metabolismo tipo C4 (p.ex. amaranto) para absorção de CO2.
 

O sódio nos animais

  • Na nutrição animal, um fornecimento suficiente de sódio é um factor importante para manter a produtividade dos animais. Uma deficiência de sódio resulta em perda de apetite, diminuição da produção de leite, perda de peso e tem um impacto na saúde e fertilidade dos animais.
  • É necessário aproximadamente 2g Na kg-1 de matéria seca na ração básica para satisfazer a necessidade diária de sódio nas vacas leiteiras. Estudos no terreno demonstraram que, em muitas regiões, o teor médio de sódio nos pastos é de apenas 0,1-1g Na kg-1 de matéria seca e, assim, claramente abaixo da quantidade necessária.
  • Os fertilizantes com sódio, como o Magnesia-Kainit, têm sido utilizados com êxito há mais de um século, contribuindo para aumentar largamente o teor de sódio dos pastos e podendo garantir a satisfação das necessidades de Na dos animais.
  • Estudos e ensaios demonstraram que, além de um fornecimento de Na melhorado do ponto de vista nutricional, o aumento do sódio tem também um efeito principal na palatabilidade das forragens, o que pode aumentar o consumo de matéria seca pelos animais em cerca de 10%.

Selecione um site