Tolerância aos cloretos de cada uma das culturas

O cloro está presente em todo o lado na natureza e disponível em solução aquosa como anião cloreto (Cl-). Nesta forma, o cloro é absorvido pelas plantas. O teor médio na planta oscila entre 2 e 20 mg por g-1 de matéria seca. Para a maioria dos tipos de plantas, no entanto, a necessidade é 10 a 100 vezes menor para um crescimento ideal, de modo que o cloro pode ser considerado como oligoelemento. Dado que as plantas são abastecidas de cloro a partir de várias fontes (solo, irrigação, chuva, fertilizante, poluição atmosférica), é mais provável um abastecimento excessivo de cloro (toxicidade) do que uma deficiência de cloro. As diversas plantas cultivadas diferenciam-se substancialmente no que respeita a sua sensibilidade aos cloretos.

 

Por isso, podem distinguir-se 4 grupos:

  • Plantas que gostam muito de cloreto
  • Plantas que toleram o cloreto
  • Plantas que toleram o cloreto de forma condicionada
  • Plantas sensíveis ao cloreto

Entre as plantas que gostam muito de cloreto encontram-se, entre outras, a beterraba açucareira, a beterraba forrageira, o aipo, o espargo e a acelga.

 

Entre as plantas sensíveis ao cloreto encontram-se muitos tipos de fruta e de legumes e de culturas especiais como o lúpulo e o tabaco. Nestes casos, devem ser usados unicamente fertilizantes os quais contém potássio em forma sulfática, por exemplo KALISOP®.
 

 

Exigência/Tendência Culturas Produtos
Que gostam muito de cloreto:

(são preferidos fertilizantes em forma de cloretos)
Beterraba açucareira, beterraba forrageira, aipo, acelga, coco Korn-Kali® 60er Kali®
Que toleram o cloreto:

(são utilizáveis fertilizantes em forma de cloretos; a maior parte das espécies de legumes, porém, devido à necessidade de enxofre, preferem fertilizantes sulfáticos).
Cereais, milho, colza, espargo, tipos de couve de folha grosseira, beterraba-vermelha, ruibarbo, pastagens, proteaginosas, palmeira dendém, cauchu, arroz, amendoim, mandioca, soja, cana-de-açúcar, banana, algodão

60er Kali®

Korn-Kali®

Magnesia-Kainit®

Que toleram o cloreto de forma condicionada:

(podem ser usados fertilizantes em forma de cloretos, se forem aplicados atempadamente antes do início da vegetação).
Girassol, vinha, pomóideas, groselha, batata para semear e para consumir, tomate, nabos, rabanetes, couves-rábano, couves finas, ervilhas, espinafre, cenoura, cebolinho, rábano, chicórea, ananás, pepino, Kiwi, café, chá

Patentkali®
KALISOP®

Korn-Kali®

Sensíveis ao cloreto:

(devem ser usados unicamente fertilizantes nos quais o potássio esteja presente em forma de sulfato).
Batata para fécula e batata para melhoramento da espécie, tabaco, groselha vermelha, groselhas espinhosas, framboesas, lúpulo, morangos, amoras, mirtilo, manga, citrinos, pimenta, piri-piri, abacates, castanha de cajú, amêndoas, cacau, lúpulo, pêssego, pomóideas, frutos de grainha ou caroço (especialmente cereja doce), feijão rasteiro, favas, pepino, melão, cebola, salada, produtos temporãos, todas as culturas em estufa, coníferas, flores e plantas ornamentais, assim como plântulas e bacelo da maioria das plantas

Patentkali®

KALISOP®

 

O efeito de grandes concentrações de cloreto na solução do solo sobre o rendimento de diversas culturas pode ser consultado na representação que se segue. Quanto mais inclinado é o retrocesso no rendimento à medida que vai aumentando o teor de cloreto no solo, quanto mais sensivelmente a cultura reage ao cloreto e quanto melhor é o efeito de fertilizantes quase isentos de cloreto, como, por exemplo KALISOP® e Patentkali®.

Antes de serem registados tais retrocessos de grande porte nos rendimentos, a absorção de grandes quantidades de cloro provoca enormes problemas de qualidade, tais como, por exemplo:

  • Teor mais baixo em ácidos orgânicos, o que provoca um sabor insípido;
  • Acumulação de substâncias orgânicas de baixo peso molecular e, portanto, um teor mais baixo de ingredientes valiosos, tais como o açúcar, a fécula e a proteína;
  • Acumulação crescente de água no tecido vegetal e assim, características reduzidas para armazenamento e preparação.
 

Para evitar perdas de colheita, de qualidade e, com isso, perda de rendimento em culturas sensíveis ao cloreto em culturas especialmente valiosas, onde a qualidade conta, recomenda-se a aplicação de fertilizantes de potássio quase isentos de cloreto, tais como KALISOP® e Patentkali® is recommended.

Selecione um site